NOTÍCIAS

NOTÍCIA

terça, 26 de julho de 2016
Espetáculo reúne nomes relevantes do audiovisual mineiro

Dez artistas participam de performance na exposição “Lupa: ensaios audiovisuais”, inaugurada com a MAX, evento promovido pelo Governo de Minas Gerais

Cineastas e videoartistas conhecidos do cenário mineiro apresentam, na próxima terça-feira (26/07), a performance “Monstruário Ilustrado”, que mistura cenografia, projeções de imagens e música ao vivo. O espetáculo será realizado no Museu de Artes e Ofícios e integra a programação da exposição “Lupa: ensaios audiovisuais”, inaugurada com a abertura do evento Minas Gerais Audiovisual Expo (MAX), em 31 de maio. Iniciativa do Governo do Estado de Minas Gerais, por meio da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig), em parceria com a Secretaria de Estado de Cultura de Minas Gerais, o Sebrae Minas e o Sistema Fiemg/Sesi, a MAX foi promovida entre os dias 1º e 5 de junho e se destacou como o maior salão de negócios audiovisuais já realizado no estado, com 77 painéis, 2.226 inscritos, 451 rodadas de negócios e R$261 milhões em volume de negócios gerados.

O espetáculo “Monstruário Ilustrado” é uma obra do coletivo F.A.Q*//feitoamãos, formado por André Amparo, Cláudio Santos, Chico de Paula, Marcelo Braga, André Melo, Ronaldo Gino e Vitor Garcia, com participação dos convidados Fabiano Fonseca, Paulo Thomaz e Yan Vasconcelos. O tema da performance são os monstros contemporâneos, inspirados no conceito dos bestiários, compilações medievais, geralmente em versos, de narrativas alegóricas sobre animais fabulosos ou reais.

Desde os séculos XII e XIII, os monstros penetraram nos domínios da arte religiosa. Antes ligados ao desconhecido, ao desumano, distante e ameaçadores, passaram a ser considerados criaturas de Deus, aproximando-se das figuras humanas. Esses monstros sempre mantiveram uma relação de proximidade com a imaginação humana, seja para amedrontar o povo, seja para engrandecer os feitos de reis e heróis. Depois de materializados, tornados visíveis em pórticos e iluminuras, passaram a habitar também os bestiários.

Esta apresentação do grupo une a tecnologia às formas de expressão artística para recriar essas compilações num ambiente tridimensional e compor um retrato do mundo contemporâneo por meio de seus monstros, de seus medos e temores.

Lupa: ensaios audiovisuais

A exposição “Lupa: ensaios audiovisuais” abriu, em 31 de maio, a programação da primeira edição da MAX e já levou mais de 5 mil pessoas ao Museu de Artes e Ofícios, na capital. A exposição apresenta a história do audiovisual no estado e no país, percorrendo conceitos e linguagens desde a década de 60 até os dias de hoje. A entrada é gratuita. A exposição segue em cartaz até o dia 31 de julho, de terça a sexta-feira, entre 12h e 19h, e aos sábados, domingos e feriados, de 11h às 17h.

MAX 2016

Em junho, durante a MAX, Belo Horizonte recebeu os principais responsáveis pela produção, comercialização e distribuição de conteúdos para TV, cinema, internet, games e novas mídias no Brasil e no exterior. A Minas Gerais Audiovisual Expo constituiu uma vitrine dos progressos dos setores do audiovisual e do entretenimento e um trunfo de competitividade para o Estado.

Além da alta satisfação do público, os resultados da MAX foram significativos. Aberto aos mercados nacional e internacional, o evento objetiva ser referência para os profissionais brasileiros do cinema, da televisão e da animação. A edição 2017 já está marcada: ocorrerá de 22 a 25 de agosto do próximo ano.

Serviço: Performance “Monstruário Ilustrado” – Exposição Lupa
Data: 26 de julho
Horário: 20h
Local: Museu de Artes e Ofícios
Endereço: Praça Rui Barbosa, 600, Centro, Belo Horizonte-MG
Entrada gratuita sujeita à lotação do espaço