NOTÍCIAS

NOTÍCIA

quinta, 13 de agosto de 2015
Nova edição do Programa Bandas de Minas é lançada com investimentos da Codemig

Boas novas para a cultura mineira e notas musicais vibrantes ecoaram nesta quarta-feira, 1º/7, na Cidade Administrativa. A Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig) e a Secretaria de Estado de Cultura (SEC) lançaram a edição 2015 do Programa Bandas de Minas. O evento, realizado no hall do Edifício Gerais, contou com a apresentação de Bandas Civis de Música do Estado. O secretário de Estado de Cultura, Angelo Oswaldo, e a diretora de Fomento à Indústria Criativa da Codemig, Fernanda Medeiros Azevedo Machado, estiveram entre os porta-vozes do encontro que apresentou novidades, como o anúncio de mais investimentos na ação, o lançamento de dois editais de fomento à cultura, o convite para o Encontro de Bandas e uma nova estratégia para regionalizar a iniciativa no Estado.

Parceira dessa manifestação cultural, a Codemig destina recursos para a aquisição de novos instrumentos musicais. O valor investido pela Companhia na iniciativa saltou de R$600 mil para R$1 milhão nesta edição. O objetivo é preservar, modernizar e manter atualizado o acervo das bandas cobertas pela iniciativa em todas as regiões de Minas Gerais. Para além da doação de equipamentos, a empresa fomenta o desenvolvimento, ao valorizar o potencial de crescimento do Estado e os múltiplos talentos do povo mineiro.

“Temos grandes eventos e acontecimentos neste universo das bandas de música. Elas traduzem o espírito mineiro, nos comovem, vão fundo na alma”, pontuou o secretário de Estado de Cultura. Angelo Oswaldo agradeceu a parceria da Codemig e enalteceu a diretriz do Governo estadual de regionalizar as ações de desenvolvimento. Segundo ele, o programa Bandas de Minas permitirá a seleção de instrumentos que aprimorem as práticas musicais. “Festa sem banda é arroz-doce sem canela”, citou, ao enfatizar, com bom humor, a relevância dos grupos de música na representação da alma comunitária.

A diretora da Codemig ressaltou o caráter inovador do evento e a atuação da empresa em três pilares estratégicos: Indústria de Energia, Mineração e Metalurgia; Indústria de Alta Tecnologia; e Indústria Criativa. “Em nome da Codemig, viemos transmitir uma palavra de otimismo e garantir o apoio da nossa empresa a ações tão importantes como essa”, acentuou. Ela destacou números significativos referentes aos conjuntos musicais: 681 bandas cadastradas na SEC, distribuídas por mais de 500 municípios e congregando cerca de 20 mil músicos. “São também empreendedores, fazendo da música o seu trabalho e contribuindo para a economia”, assinalou.

De acordo com o superintendente de Interiorização a Ação Cultural, João Batista Miguel, Minas Gerais abarca cerca de 20% das bandas do País, sendo o estado brasileiro que abriga o maior número dessas corporações. “O Governo de Minas Gerais está em festa. As bandas fazem parte da nossa história, do nosso Estado e da nossa vida”, disse, ao apontar que o Programa Banda de Minas valoriza grupos espalhados por todo o interior. João Batista também realçou o empenho do Governo estadual e da SEC, bem como a “honrosa parceria com a Codemig”. “Queremos reassumir o compromisso de valorizar a regionalização de nossas ações”, concluiu.

Representando os conjuntos mineiros, o maestro da Banda de Música Vitalina Correa, de Cordisburgo, André Geraldo Martins, sintetizou o que constitui uma banda: “É luta, é suor, é colocar uma criança de 7 anos de idade para aprender música”. Para ele, um instrumento a mais significa mais uma criança tocando e se tornando um cidadão. “Graças a Deus, estamos tendo agora o apoio do Governo. Agradeço o carinho que ele está tendo com a gente”, comentou, para finalizar: “Cada banda tem suas características. Onde houver uma banda tocando, parem para escutar e batam palmas. É isso que nos alimenta”.

Ao longo do evento, melodias diversas fascinaram o público, composto por centenas de pessoas, segundo a SEC. A abertura foi envolvente e emocionante, com a apresentação sincronizada das bandas Corporação Musical Nossa Senhora de Lourdes (Vespasiano) e Nossa Senhora do Carmo (Betim), além da Vitalina Correa (Cordisburgo). Os três conjuntos, em perfeita sintonia, revezaram na execução de peças brasileiras e internacionais, como Minas Gerais, Aquarela do Brasil, Sabiá, My Way e A tribute to Elvis. O encerramento da solenidade foi marcado pela execução conjunta das músicas Capitão Caçula e Dois corações. Servidores da Cidade Administrativa também prestigiaram o encontro, realizado na hora do almoço. 

Dois novos editais, regionalização e Encontro de Bandas 

O lançamento do Bandas de Minas celebrou a abertura de dois editais de fomento ligados ao programa, ambos abertos de 1º de julho a 17 de agosto de 2015, com recursos oriundos da Codemig. O primeiro edital é para a doação de instrumentos musicais de sopro, metal e percussão, em apoio às Bandas Civis de Música do Estado. A finalidade é contribuir com a manutenção e o aperfeiçoamento dos conjuntos musicais. Será distribuído um total de aproximadamente 500 instrumentos, como flauta transversal, clarinete, requinta, sax alto, sax tenor, sax barítono, sax soprano, sax horn, trompete, trompa, trombone de vara, trombone de pisto, bombardino, bombardão, sousafone, par de pratos, caixa de guerra, bumbo e surdo. Cada banda contemplada receberá um certificado de participação no programa e deverá realizar pelo menos duas apresentações gratuitas em escolas públicas estaduais, em formato de concerto didático. 

Podem participar do edital grupos sob a forma de instituição pública ou privada sem fins lucrativos, que se encontrem em efetivo funcionamento há pelo menos seis meses, comprovados pelo cadastro na Receita Federal (CNPJ), e que possuam Diretoria, Estatuto e/ou Regimento Interno, registrados em Cartório e devidamente cadastradas na Secretaria de Estado de Cultura. Não poderão se inscrever bandas marciais ou militares e de instituições de segurança pública ou religiosas, nem fanfarras, bandas escolares, grupos de pífanos e rock. 

O julgamento dos projetos será realizado por uma Comissão de Análise. Uma novidade entre os critérios de julgamento é a região territorial onde está situada a corporação musical concorrente, a fim de promover e estimular a regionalização da produção cultural e artística mineira e do alcance das políticas públicas culturais. Com isso, objetiva-se contemplar o maior número possível de regiões, dentre os 17 territórios de desenvolvimento estabelecidos pelo Governo estadual. 

O segundo edital busca selecionar seis bandas de música que se apresentarão no Encontro de Bandas, que será promovido em Belo Horizonte, no dia 22 de novembro de 2015, das 10h às 12h, integrando a programação do Circuito Cultural Praça da Liberdade. Durante o evento, o Programa Bandas de Minas oferecerá oficinas de qualificação musical, contribuindo para o aprimoramento dos repertórios e do desempenho das bandas mineiras. A proposta do edital é incentivar a integração, o desenvolvimento e o fortalecimento de laços entre as corporações musicais do Estado e entre o público, proporcionando à sociedade evento artístico relevante e representativo da identidade cultural de Minas Gerais. 

Os editais completos, com informações sobre inscrição e documentos exigidos, por exemplo, estão disponíveis no site www.programabandasdeminas.mg.gov.br.